Fotos da queda do avião no Jardim Zaíra em 1990 Fotos da queda do avião no Jardim Zaíra em 1990 | Mauá Memória e Cultura

             Foto da queda do avião no final do Jardim Zaíra enviada por Claudio Ferreira.

Depois de meses de pesquisa e busca em arquivos da região, sites, bibliotecas e outros meios de pesquisa, encontramos finalmente a matéria sobre o avião que caiu no Jardim Zaíra completa, existiam muitas dúvidas sobre esse acidente e um deles era a data que isso ocorreu, a matéria a seguir foi publicada no jornal a Voz de Ribeirão Pires n° 1.071, de 14 de junho de 1990 (clique na imagem para ampliar)



Avião que caiu em Mauá matou 4

O avião monomotor de prefixo PT-NHX que caiu em uma travessa da rua Sofia Vital Marcolino, Jd. Zaíra-Mauá, na manhã do último domingo, deixou os quatro tripulantes mortos. Nenhum morador foi morto ou ferido. O monomotor bateu em duas casas indo se chocar direto contra um barranco, na encosta do morro, bem próximo às casas. Conforme a vizinhança que presenciou o acidente, com o choque, partes dos corpos foram lançadas para fora das ferragens, não sobrando nada do avião.

O piloto Henri Luc Claudius Maraninchi, 42 anos, francês, viajava com mais três tribulantes. Ana Célia Barcelos Maraninchi, esposa do piloto, e suas duas irmãs, Nadir de Souza Barcelos e Marta Aparecida Barcelos. O avião saiu do Campo de Marte, em São Paulo, às 9h45, com destino a São José dos Campos, a 85 km de São Paulo, tendo percorrido apenas 15 minutos de sua rota.

Conforme afirmou Salvanna Ferreira, moradora de uma das casas onde bateu o avião (a menos atingida) na rua Sofia Vital Marcolino, "ouvi o barulho, mas quando abri a porta não avistei nada, a neblina estava muito forte". Isto segundo a moradora aconteceu às 10h00. Outro morador, Gentil de Oliveira, que teve o telhado de parte da casa quebrado não presenciou o acidente. Sua esposa e seus dois filhos que estavam na residência não foram atingidos. Os residentes próximos ao local do acidente não ouviram barulho algum do motor do avião. Maraninchi pode ter desligado o motor, motivo pelo qual o avião não explodiu.

PRIMEIRO A CHEGAR
Ao tomar conhecimento da queda do avião através da Rádio Mauá, o fotógrafo amador foi imediatamente para o local e foi o primeiro a registrar as imagens da tragédia que acabou vitimando 4 pessoas. Horrara Alves, o autor das fotos, mora na Vila Ana, em Mauá, e não perde oportunidade para praticar o seu hobby.

JORNAL A VOZ, Ribeirão Pires, quinta-feira, 14 de junho de 1990


Conheça a onda Geek que toma conta do Brasil com Filmes, Quadrinhos e eventos:
Conheça o universo Cosplay clicando neste link